fbpx
35.7 C
Dourados
domingo, novembro 28, 2021
spot_img

Helicóptero que caiu em MS foi vendida pela família de Mazzaropi a cerca de 90 dias

ANTIGO PROPRIETÁRIOS

Helicóptero que caiu na tarde desta quarta-feira (20), mantem registro no RAB (Registro Aeronáutico Brasileiro) em nome de uma empresa SPE 8 MZ Negócios Imobiliários Ltda, a aeronave modelo Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT, havia sido vendida pouco menos de 90 dias, sendo identificada como os proprietários do helicóptero a família do falecido ator Amacio Mazzaropi, sim ele mesmo o cantor, ator, humorista e um dos maiores cineastas brasileiros. A família do artista ainda administra outros setores como Hotel e o Museu Mazzaropi, 

Ainda segundo informações, após o pagamento total da aeronave que foi entregue aos novos compradores, sendo vendida em negociação firmada com a Construtora JPL Eirelli. Sobre a venda, a Anac foi informada depois da compra firmada e pagamento concluído aproximadamente a 10 dias.

Amacio Mazzaropi, faleceu em 13/06/1981 quando estava com seus 69 anos.

IDENTIFICAÇÃO

Na manhã desta quinta-feira (21), foram identificados os dois corpos que estavam abordo do helicóptero que caiu carregado de drogas em Ponta Porã, na tarde de ontem. Só foi possível saber quem eram as vítimas devido o reconhecimento de parentes. Trata-se, Matheus Henrique dos Santos Venâncio, 20, e o piloto da aeronave, Pedro Augusto Boim, 24, morador em Rancharia no interior paulista. Ambos foram mortos carbonizado devido ao acidente.

Os corpos foram identificados nesta manhã pelas mãe deles no Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Porã. As mulheres vieram do interior paulista e muito abaladas reconheceram os filhos e estão sendo ouvidas na Polícia Civil.

A perícia teve dificuldade na indenização devido as condições em que ficaram os corpos dos dois rapazes.

O ACIDENTE E INVESTIGAÇÃO

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul – DRACCO assumiu a investigação da queda do helicóptero R66 identificado como sendo de prefixo PR-ITT, na manhã desta quarta-feira (20), em uma fazenda localizada em Ponta Porã. A queda e consequente incêndio da aeronave levou duas pessoas a óbito. O veículo estava carregado com grande quantidade de substância análoga à cocaína. 

Levantamentos iniciais foram realizados durante todo o dia por equipe do DRACCO com apoio da 1ª DP de Ponta Porã e Seção de Investigações Gerais de Fátima do Sul.

Foram apreendidos no local 246kg de cocaína, providenciando-se a remoção dos destroços da aeronave do local, agora apreendidos junto ao DRACCO.

Os corpos foram encaminhados para o Imol de Ponta Porã com suas possíveis qualificações. Exames periciais e papiloscópicos foram requisitados para confirmação da identificação oficial visto que acabaram carbonizados em meio aos destroços da aeronave.

- P U B L I C I D A D E -
- P U B L I C I D A D E -

VEJA TAMBÉM

REDES SOCIAIS

5,483FãsCurtir
118SeguidoresSeguir
4,820InscritosInscrever
- P U B L I C I D A D E -

VÍDEOS

- P U B L I C I D A D E -